01/08/2013

Aviso + Blog Novo! ♥

Postado por Julia Taina 0 comentários
Olá, tudo bom com vocês? Bom, eu sinto que estou entrando em uma nova fase da minha vida, e por conta disso, resolvi mudar várias coisas na minha vida, entre elas está o blog, sendo que o novo endereço será chamado de Borboletras! Eu sei que várias pessoas me conheceram ou me conhecem por esse nome na internet, e eu sempre me identifiquei demais com ele, por isso eu iriei colocá-lo em meu novo blog também. Bom, ele ainda não está totalmente pronto, faltando alguns detalhes. Espero que vocês me acompanhem também por lá e obrigada pela presença e pelos comentários neste blog! 

10/05/2013

Achei e amei: Antix Store

Postado por Julia Taina 2 comentários
Olá, como vocês estão? Faz algum tempo que não posto (alguém reparou?), enfim, por diversos motivos, mas hoje visitando lojas online acabei achando (de novo) esta loja que é uma fofura só, eu sou simplesmente apaixonada por tudo que tem por lá, por isso resolvi compartilhar com vocês. As peças em si são todas cutes, em geral vestidos e saias. O preço não é o melhor atrativo, mas quando se está apaixonada por algo, vale a pena. Então, vamos conhecer as peças que mais amei e depois conhecer as demais? 

02/05/2013

"Liberdade"?

Postado por Julia Taina 2 comentários

Não gosto de verdades mal explicadas porque a cada momento que nos convém podemos mudar seu significado, inventar um em que outros dias não faria sentido algum. Assim podendo simplesmente fazer uso da hipocrisia de um jeito mais hipócrita ainda, sem sequer ter que responder por esse ato. É por isso que não gosto de vícios, de qualquer tipo, desde cigarros até beber café sempre antes de ler e dormir, isso não faz meu gênero, eu simplesmente prefiro ser "livre", em todas as situações, até no cotidiano, aquele em que a maioria é presa e nem percebe e ainda gosta e infla os pulmões para gritar aos quatro ventos que é livre e que ama a liberdade. Tolices! A sociedade vive em uma prisão psicológica e são raros aqueles que percebem isso, não que estão livres, o que me parece ser outra tolice, mas sim que estão aqui para servir, para ser e não ter escolhas totalmente satisfatórias.  A liberdade é nada mais do que uma conformidade ao que se está imposto sem contradições, é viver e morrer. Tudo, apenas tudo. 



20/04/2013

O Silêncio da Alma

Postado por Julia Taina 0 comentários
Por diversos (e dolorosos) motivos, hoje eu preferi o silêncio. Aquietei a alma e os pensamentos, esqueci as opiniões, deixei de dar sugestões. Pedidos não serão feitos. Ideias nunca mais serão expostas. A partir de hoje sou papel em branco, e nem tenho mais linhas para serem escritas. Hoje fiquei saturada e apaguei. Apaguei da mente e do coração, tudo o que poderia existir em mim. Exauri a imensidão que antes existia. Acabou-se a inspiração para a arte, e acabou-se o ânimo. Não há mais espaço para ser feliz, nem triste. É a completa neutralidade. Não é nem mesmo o gelo, pois ele reflete a luz, sou nada, e a brancura é tudo o que resta. Não haverão mais noites de insônia, não haverá mais gratidão. Não existem mais carícias, aconchegos, nem amor. Só há o vazio, não há mais caminhos, a estrada acaba em uma ponte que caiu.


.

18/04/2013

Resenha: Julieta Imortal

Postado por Julia Taina 0 comentários
Olá, tudo bom com vocês? Eu estou bem e feliz por ter terminado esse livro que me surpreendeu de diversas maneiras. Julieta Imortal. Primeiramente por ele não ser somente um (simples) livro de romance, mas sim por mesclar mistério, suspense, ação, rancor em um mundo mágico.

Principalmente este é um livro que fala sobre o verdadeiro amor, de como os Embaixadores e os Mercenários lutam por ele, pelo bem e pelo mal. E nos mostra que Romeu em nada é parecido com aquilo que Shakespeare nos delatou, a verdade é que foi Romeu em pessoa que descreveu seu romance com Julieta e a morte tão digna que na verdade nunca existiu para que o escritor. Pelo menos não antes de setecentos anos em que o casal mais famoso da literatura trava uma batalha mortal, Julieta para proteger as alma gêmeas, os amores verdadeiros, e Romeu para alimentar a causa dos Mercenários, a morte e o fim do amor.

Julieta que toma o corpo de uma estranha adolescente com dezessete anos, Ariel, melhor amiga de Gema, a alma gêmea que é destinada a proteger. Julieta encontra Ben, o amor da sua vida, de muitas vidas, o amor de sua alma, melhor dizendo, quando tentava fugir da morte pelas mãos de Romeu, que então habita o corpo do recém morte Dylan. Ariel (Julieta) e Ben, sentem que existe muito mais entre eles do que apenas poderia existir após um encontro sem motivos, existe algo a mais. Mas Gema está com sua aura brilhando em tom rosado e Ben também, e isso só pode significar uma só coisa, existe amor verdadeiro entre os dois. Mas já era tarde demais para Julieta, ela já estava apaixonada por Ben. Será que amar esse garoto de pele macia e toque firme é realmente possível? 







Bom, me empolguei e contei mais do que devia, mas vão por mim o livro contém uma linguagem simples e agradável, o tamanho das letras são realmente boas, e as páginas tem aquele aspecto amarelado que todos leitores amam. Não é extenso, tem apenas 237 páginas e com certeza você vai ser apegar muito a Julieta, a Ben e a todos que fazem parte da história, e ah, sim você irá se encantar e odiar Romeu ao mesmo tempo, eu pelo menos ainda não decidi o que sinto por ele. Sabe aquele sentimento de vazio que dá depois de terminar de ler um livro que se apegou? Então, estou sentindo isso.






Espero que tenham gostado, e que a partir de agora esse livro
 faça parte da coleção de vocês, leitores! 
Bj, Ju




15/04/2013

Memories

Postado por Julia Taina 5 comentários


Tem pessoas que são como fantasmas. Que são espíritos, almas perseguidoras, que não nos abandonam, não se tornam passado nunca, por mais que queiramos. Que topam com você na rua, que deixam seu perfume por onde passam, que povoam seus pensamentos, que frequentam teu bar preferido, que te procuram, te torturam, te chamam. Pessoas que lembram de você, olham pra você, pensam em você, falam sobre você, e quando o fazem, você sente, você sabe. Pessoas que te marcaram à ferro quente, marcaram sua mente. E te perseguem ... E você já não escuta mais aquela música pra não lembrar, mas ela toca no rádio, e toca na rua. E você já não passa naquela rua pra não lembrar, mas ela passa na sua rua. E você já não ri do mesmo jeito, não anda do mesmo jeito, não veste do mesmo jeito. Mudou seu estilo, você não escreve do mesmo jeito, você não sonha do mesmo jeito, não balança a cabeça do mesmo jeito, não gosta do mesmo jeito. Mas as lembranças continuam lá, intactas. Feito cicatriz, feito monumento. Em honra à que? E você não olha mais nos olhos, não procura palavra alguma, você se camufla e silencia. De nada adianta. A lembrança é sua menina, está dentro de você. A memória é sua e você não pode esquecer.



Filmes da semana

Postado por Julia Taina 0 comentários
Bom, olá para vocês. Hoje eu vim falar sobre os três últimos filmes (que gostei) que assisti. Na verdade nem todos são lançamentos, o que de certa forma não deve interessar vários de vocês, mas confiem em mim, valem a pena, e quem já os viu, espero que concorde comigo. Não sei se sabem mas eu sou apaixonada por filmes, tanto quanto eu sou por livros, então se pudesse ficaria o dia todo vendo filmes, mais até do que lendo. Então vamos a eles.


  1. O Lado Bom da Vida

Nota: ♥♥♥♥♥ (5/5)

Esse filme conta a história de duas pessoas que sofreram uma grande perda, tanto pela morte, como pelo afastamento, e que ficaram de um certo modo alterados, descontrolados emocionalmente. Pat, um ex-professor que viu sua vida conjugal desmoronar, sendo internado em uma clinica psiquiátrica, onde passou alguns meses, saindo de lá, Pat (Bradley Cooper) não se lembrava perfeitamente do que acontecera, só sabia que todos a sua volta, o queriam controlar, sua esposa Nikki não desejava vê lo e que a partir daquele momento teria que controlar seus pensamentos e suas vontades. Tiffany (Jennifer Lawrence) perdeu seu marido em um acidente, e por causa disso também tem acompanhamento psicológico, se tornando "meio agressiva". Os dois se encontram e descobrem juntos o lado bom da vida.




       2. 500 Days of Summer 

Nota: ♥♥♥♥♥ (5/5)

Vocês podem acreditar que eu ainda não tinha assistido a este filme? Nossa, nem eu mesma acredito nisso. Como eu pude esperar tanto tempo assim? Pra ser sincera eu sempre quis assisti-lo, pois o achava tão meigo e triste, o que de fato é. Porém não deixa de ser uns dos melhores filmes que já vi, pois retrata o amor de um lado totalmente verdadeiro, porque quem nunca se desiludiu com um "amor verdadeiro" que atire a primeira pedra! E quem também descobriu um tempo depois que na verdade não era aquele amor que o completava, mas sim aquele que você irá descobrir quando estiver pronto para ele. Pois bem é esta mesma a história que se passa no filme. Tom (Joseph Gordon-Levitt) que se apaixona pela garota errada, e que ao passar 500 dias descobre que na verdade, apesar de todo o sofrimento, a garota que irá fazê-lo feliz não é Summer (Zooey Deschanel). Ps: Embora os dois ficassem lindos juntos e forma um dos meus casais preferidos do cinema. ~ momento triste por eles não terem ficado juntos.





          3. Anjos da Lei

Nota: ♥♥♥♥ (4/5)

Ok, este filme também não é lançamento, porém eu quis falar dele porque é um dos poucos filmes de comédia que eu gostei nesse ano, olha, na verdade acho que foi o único. Não sou muito fã de filmes desse gênero, pelo simples fato de ser difícil ter um que valha a pena ver. Mas este me superou, sinceramente, quando comecei a assisti-lo já fiquei com aquela expressão de "vai ser mais um filmes daqueles" com ênfase na palavras daqueles. Mas não. Basicamente a história é: "Jenko (Channing Tatum) e Schmidt (Jonah Hill) estudaram juntos, mas jamais foram amigos. A situação muda quando se reencontram na academia de policiais, onde passam a ajudar um ao outro. Já formados, se envolvem em uma confusão ao tentar realizar a prisão de um traficante de drogas, que atuava no parque onde trabalhavam. Remanejados para uma divisão comandada pelo capitão Walters (Ice Cube), onde jovens policiais trabalham infiltrados, eles recebem a missão de desvendar quem é o fornecedor de uma nova e perigosa droga. De volta ao ambiente escolar e atuando sob nomes falsos, Jenko e Schmidt precisam se acostumar aos novos tempos sem perder o foco na tarefa que lhes foi incumbida." (créditos)





Bj, Ju


 

A lover of books Copyright © 2012 Design by Amanda Inácio Vinte e poucos